.
.

Ice Blaster

Ice Blaster: a limpeza criogênica


Ice Blaster: a limpeza criogênica A limpeza criogênica é um método de limpeza revolucionário que utiliza o gelo seco
como substância limpadora. Com o termo gelo seco denomina-se normalmente o dióxido de carbono (CO2) no estado sólido, que na pressão atmosférica encontra-se a uma temperatura de aproximadamente –80º.


Estes fatores determinam o sucesso deste processo de limpeza que baseia-se fundamentalmente em três efeitos:

1.MECÂNICO.Os pellets* de gelo seco, ou seja, pequenos cilindros de 3-16 mm de diâmetro, são acelerados na corrente de ar (sistema Venturi) e atingem com forte velocidade as incrustações não desejadas, de modo que sejam eliminadas.

* Os pellets de CO2 são atóxicos, sublimam com o impacto (voltam ao seu estado natural gasoso na atmosfera), não requerem eliminação.
A ação de limpeza ocorre por “remoção das escórias por impacto”; com o impacto, os pellets penetram na superfície abaixo das escórias a serem removidas, fragmentam-se e criam um fluxo com alta velocidade de partículas de gelo seco que explodindo no ponto de impacto, criam um fluxo que levanta o agente contaminante da peça, removendo-a de dentro para fora.

Não há danos para o substrato, pois não alguma ação de corte ou de abrasão.
Dado que o CO2 sublima, o único resíduo é representado pelos detritos removidos.


2.TÉRMICO. O choque térmico gerado pela baixa temperatura do gelo seco torna a incrustação friável e separa a mesma da superfícies a ser limpa, de modo que seja facilmente removível.


3.SUBLIMAÇÃO.Quando o gelo seco atinge a superfície a ser limpa, passa do estado sólido ao gasoso: isto provoca uma dilatação do volume do dióxido de carbono de aproximadamente 700 vezes, e consequentemente uma explosão das incrustações da superfície a ser limpa. Além disto, na passagem do estado sólido ao gasoso o dióxido de carbono exercita uma ação bacteriostática e fungistática, retardando a proliferação da flora microbiológica e garantindo condições ideais também do ponto de vista higiênico. Uma ulterior e importante característica do gelo seco é a sua capacidade de não deixar nenhum resíduo de umidade nos produtos com os quais entrou em contato. De fato, sublimando, produz uma atmosfera saturada de dióxido de carbono que, sendo um gás seco, tende a diminuir o conteúdo de umidade no ambiente sem deixar resíduos de água nas superfícies tratadas. Por esta razão, a limpeza criogênica é recomendada tanto no setor alimentar quanto na limpeza de instalações elétricas.




AS VANTAGENS DA LIMPEZA CRIOGÊNICA

  • Processo a seco
    Este método de limpeza é um processo completamente seco, pois o gelo seco é constituído de CO2 e portanto evapora quando entra em contato com a superfície.
  • Nenhum resíduo
    O processo não deixa resíduos. Ocorre somente aspirar ou recolher os depósitos eliminados.
  • Ecológico
    Ecológico
    A limpeza a seco não utiliza substâncias químicas e não é absolutamente tóxica. Não há despesas para a eliminação de detergentes ou solventes e diminui a quantidade de detritos a serem depurados.
  • Não abrasivo
    A limpeza com gelo seco não tem efeitos abrasivos e portanto é extremamente delicada com a superfícies dos materiais, evitando assim o desgaste típico dos sistemas de jateamento ou de limpeza com agentes químicos, detergentes, espátulas e escovas metálicas.
  • Aumento da produtividade
    As pausas para a manutenção diminuem, pois não são mais necessárias as operações de desmontagem e remontagem. Muitas vezes as máquinas podem ser limpas enquanto estão em funcionamento, em modo de aumentar o tempo de produção efetivo
  • Eficaz
    Graças aos pulverizadores a jato e às velocidades de limpeza é possível efetuar a limpeza também em pontos de difícil acesso sem deixar algum resíduo de detergente nas correias e nas partes mecânicas.
  • Seguro
    O jateamento criogênico efetuado com o uso de equipamentos de proteção individual, substitui os procedimentos de limpeza tradicionais como o jateamento ou as limpezas com solventes clorados ou fluorados. Podemos afirmar, portanto, que o jateamento criogênico introduz uma notável melhoria para as condições de trabalho do operador.





AS APLICAÇÕES DA LIMPEZA CRIOGÊNICA

  • Remoção dos resíduos carbonosos, resíduos secundários da poluição, escritas realizadas com vernizes.
  • Imprensa: remove com eficiência a cor úmida e seca, as poeiras, a poeira de papel e os restos de cola.
  • Indústria alimentar: limpa com eficiência as máquinas embaladoras removendo os restos de cola, poeira de papel e restos de produto sem ter que adicionar água e substâncias químicas.
  • Indústria das matérias plásticas: limpa com delicadeza os revestimentos de plástico e produtos poliuretânicos.
  • Máquinas: prensas para impressão, painéis elétricos de armário sob tensão, distribuidores de adesivos termoplásticos e colas, extrusores, prensas para a polimerização, fotocopiadoras, linhas de produção...
  • Linhas de produção: fornos industriais, robôs para a soldagem, reservatórios para o açúcar, recipientes para a polimerização, linhas de montagem, sistemas de transporte...
  • Moldes: alumínio fundido- ferro gusa, pneumáticos de borracha sbr, resina epoxídica, chapas para forno, injeção plástica, moldes para extrusão, assentos de espuma PU, semitrabalhados em PET.
  • Várias: limpeza robotizada, recondicionamento após incêndios, remoção de asbesto, eliminação de verniz, descontaminação nuclear, parte interna de alternadores de elevada energia, limpeza especial de edifícios, limpeza com turbina.
 


FEVI Channel


O novo canal de vídeo de formação gratuita para conhecer melhor o mundo das máquinas de jateamento.

 


Vìdeos demonstrativos


A nova seção de vídeos Fevi tem o objetivo de ser uma ferramenta de suporte para mostrar as reais potencialidades do processo de jateamento.

 


Contatos


Serviço técnico comercial através de webcam para ver e conhecer nossas máquinas de jateamento.

 

.

.
 

Copyright 2000 - 2015 © Fe.Vi. SRL unipersonale P.IVA 02452730340